Close

O Grande Temor do Feedback

Muitos líderes possuem receio em dar…

Muitos colaboradores possuem receio em receber…

 

O principal objetivo deste artigo é acabar definitivamente com esses receios. Vamos esclarecer as principais dificuldades sobre o tema.

 

  1. O que é feedback?

Feedback é uma ferramenta simples e poderosa, amplamente utilizada no ambiente organizacional, visando promover o desenvolvimento contínuo dos colaboradores.

O feedback é uma retroalimentação ou validação de processos, comportamentos, atitudes, que pode ser realizado por líderes ou liderados.

Quando bem utilizado, o feedback é um combustível acelerador que promove o crescimento de todos.

 

  1. Qual o objetivo do feedback?

O principal objetivo do feedback é auxiliar no desenvolvimento da pessoa que o recebe. Jamais deverá ter uma conotação punitiva ou que possa denegrir a imagem do funcionário, principalmente diante de seus colegas de trabalho.

 

  1. Quais os tipos de feedback?

. Feedback Positivo:

Utilizado para destacar pontos positivos, enfatizar os acertos do profissional e estimular a continuidade do comportamento positivo.

O feedback positivo não deve se restringir a elogios, e sim ressaltar aspectos como produtividade, motivação, foco e outros fatores que contribuem para a potencialização dos resultados.

 

. Feedback Negativo

O principal objetivo é sinalizar melhorias na prática do colaborador, de forma construtiva e orientando para uma prática melhoria, com foco no desenvolvimento do colaborador.

 

Ao oferecer o feedback negativo sugiro utilizar a técnica do “Feedback Sanduíche”:

1º Passo: “O pão”

Destaque os pontos positivos do profissional. É importante que esses pontos estejam relacionados com as atitudes ou características que ajudam no processo da empresa.

O elogio precisa ser sincero, específico e bem descritivo.

2º Passo: “O Recheio”

Após o elogio, é hora de apresentar os pontos que precisam ser melhorados.

Evite iniciar essa parte com expressões como: mas ou porém. Elas podem fazer com que a pessoa que esteja recebendo o feedback sinta que o seu elogio não foi sincero.

Além disso, foque em falar sobre o comportamento e não a pessoa.

Seja objetivo e específico, sem ser rude. Traga fatos concretos para que a pessoa assimile o seu feedback.

Mostre-se disposto a ajudar a contornar a situação.

3º Passo: “Outro pão”

Termine fortalecendo as qualidades que podem ajudar com que o seu liderado chegue nos resultados que você espera.

 

  1. Devo dar mais feedback positivos ou negativos?

O estudo de Marcial Losada, demostra a proporção de interações positivas para interações negativas para que possamos mudar o comportamento de um sujeito.

Percebemos que o alcançamos o ápice da curva quando damos de 6 a 8 feedbacks positivos para 1 negativo.

Portanto, se você deseja melhorar o desempenho da sua equipe de trabalho, mescle feedbacks positivos e negativos.

Figura 2: Estudo de Marcial Losada

 

  1. Mas, como dar feedback?

Esses 8 passos ajudarão você:

1) Escolha um momento e local livre de interrupções e reservado.

2) Inicie levantando e valorizando os pontos positivos e seus impactos.

3) Ao falar sobre os pontos negativos e seus impactos, cite situações específicas.

4) Seja descritivo e específico – foque no comportamento e não na pessoa (não faça julgamento de valor).

5) Direcione o feedback para comportamentos que o profissional possa modificar.

6) A cada ponto colocado, procure entender como o receptor se percebe em relação ao mesmo, buscando sempre construir um raciocínio conjunto.

7) Sugira comportamentos alternativos e mostre benefícios.

8) Coloque-se à disposição para retomarem algum ponto depois, se necessário. Às vezes um feedback pode demorar para ser assimilado. 

 

  1. E como receber o feedback? 

Verdade…

Receber, também, causa temor em muitos profissionais…

Principalmente, quando conhecemos a rigidez do líder que irá oferece-lo.

Algumas orientações:

1) Evite posturas defensivas ou contestações.

2) Ouça atentamente os motivos e a argumentação utilizada.

3) Pergunte sempre que necessário. Esclareça suas dúvidas.

4) Garanta que compreendeu as expectativas do seu gestor .

5) Se possível, antes do feedback reflita sobre seus comportamentos. O que fez bem? O que pode fazer melhor?

6) Peça sugestões para melhorar.

7) Tenha confiança e respeito pelo emissor do feedback.

8) Não se sinta invadido ou tolhido. Lembre-se de que é um processo de desenvolvimento e o saldo deverá ser positivo.

 

Lembre-se sempre:

O feedback é um presente! Não tema em oferecer!

 

Referências: 

. http://exame.abril.com.br/carreira/as-regras-de-ouro-para-encarar-a-hora-do-feedback-sem-surtar/

. https://www.jrmcoaching.com.br/blog/saiba-o-que-e-feedback/

. https://facil123.com.br/blog/tecnica-sanduiche-feedback/

 

 

Sara Bambirra

Psicóloga, pós-graduada em “Gestão e Tecnologia da Qualidade”, mestre em “Educação Tecnológica”, formação em “Business e Executive Coaching”. Profissionalmente, atua como Mentora de Carreira e Consultora em Gestão de Pessoas pela LEAD Empresarial. Na academia é professora universitária da PUCMinas e Faculdade UNIMED.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *